Seu browser não suporta JavaScript!


2º encontro do ciclo anual de palestras sobre Inovação em Tecnologia da Informação

Publicado em 7 de julho de 2017

A 2ª ação do Ciclo Anual de Palestras sobre Inovação em Tecnologia da Informação, ocorrida na manhã de quinta-feira, 22 de junho, no IFPR – Campus Londrina, incluiu relatos de profissionais da área e a palestra de Mateus Bittencourt Mercer sobre a interface de linha de comando.

Há algum tempo, o colegiado do núcleo de Informática tem promovido eventos para compartilhamento de experiências. No primeiro bimestre, na 1ª ação do Ciclo, esteve presente o profissional da Microsoft Saulo Veronesi Ferreira Santos, ex-aluno do professor Fernando Accorsi, que relatou sua carreira de Londrina a Redmond. Nessa 2ª ação, além dos relatos de estudantes brasileiros em gigantes da Informação (como a Google e a IBM), os alunos do próprio campus estiveram sob os holofotes.

As palestras sobre tecnologia, ministradas por estudantes do IFPR, já estão se tornando tradição: ao final do ano letivo de 2016, os formandos do 6º período de Tecnologia e Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS) apresentaram softwares e tecnologias não contemplados na grade curricular, mas utilizados em seus Trabalhos de Conclusão de Curso, para os outros estudantes. O evento anterior, assim como este, teve bastante ênfase no mercado de trabalho no ramo tecnológico, com a experiência de professores e outros estudantes.

O encontro iniciou-se com uma fala do Prof. Me. Augusto Nunes, que abordou a crise no Brasil e a consequente diminuição de vagas de emprego. Os dados foram utilizados para ressaltar que, contrariando essas expectativas, o setor de TI tem mantido seus postos de trabalho ou, ainda, demonstrado crescimento, o que se comprova pela contratação de alunos do IFPR para estágio e trabalho na cidade de Londrina. O professor ressaltou a importância da área, que tem atuação em diversas esferas da sociedade, sendo compreendido como um trabalho global, ou seja, seus profissionais, em todo o mundo, apresentam formação semelhante e complementar, fornecendo apoio para os mais diversos setores da sociedade.

Para respaldar os dados levantados pelo professor, foram apresentados relatos, em vídeo, de alguns profissionais de sucesso na área de desenvolvimento de software, com o intuito de inspirar os estudantes à realização de ações que levem a uma carreira de sucesso. Um fator que chama bastante atenção é que os profissionais apresentados são jovens, levando a uma identificação com os alunos do IFPR.

Os estudantes egressos Leonel Tasso Guimarães Silva e Mateus Kobayashi Scaliant, ambos participantes do evento do ano passado, agora sócios e empresários de startup, cederam depoimento sobre o mercado de trabalho em Londrina, relatando a importância do curso e do corpo docente do IFPR em suas carreiras, instrumentalizadas pelos estágios realizados ainda quando alunos. Sua empresa, Leon Tecnologia, foi criada no começo deste ano e já atende empresas brasileiras e europeias. Segundo Guilherme Akira Demenech Mori, estudante do 2º ano do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, um ponto que lhe chamou bastante atenção foi o fato de a empresa ter a intenção de contratar estagiários do IFPR. “A proximidade dos novos empresários com o Instituto e seus estudantes facilita a entrada no mercado de TI e se torna um modelo palpável a ser seguido”, afirma ainda Guilherme Akira.

Seguindo o modelo do ano anterior, o estudante do 3º período do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS), Mateus Bittencourt Mercer, ministrou uma palestra sobre a interface de Linha de Comando e sua utilidade para o desenvolvedor de software. Ele abordou a eficácia dessa ferramenta, muitas vezes desconhecida, e sua grande importância no desenvolvimento de softwares. No ano anterior, o estudante, que se sentava em meio à plateia, trouxe muitas contribuições sobre a construção de servidores com a linguagem Python, e, nessa edição, à frente das turmas, atuou como palestrante. “O professor Augusto e os outros docentes do Núcleo de TI do campus sempre ressaltam que qualquer um, até nós do Ensino Médio, pode trazer algum conhecimento para partilhar. E que essa é a intenção principal do evento”, diz Guilherme Akira.

Os docentes incentivam a busca autodidata, motivados por ocasiões como esta e pelos numerosos projetos desenvolvidos no IFPR, o que pode promover grande sucesso profissional e acadêmico de estudantes. A inovação permeia esse processo, os jovens empreendedores se veem num mercado desafiador, contudo, com os conhecimentos adquiridos, seja pela grade curricular, pela pesquisa independente e por momentos de compartilhamento, carreiras brilhantes podem ser traçadas e trilhadas.

Galeria de Imagens