Seu browser não suporta JavaScript!


Câmpus Avançado Astorga realiza Apresentação Teatral

Publicado em 17 de junho de 2015

O Câmpus Avançado Astorga organizou uma apresentação teatral com a cia Teatro Sem Lona, com peça “Peripécias Circenses” para toda a comunidade no Centro Cultural. Estavam presentes além da Equipe do Câmpus Avançado Astorga, o Diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão do Câmpus Londrina, Marcelo Poleti, e cerca de 250 pessoas da comunidade.

Os Institutos Federais (…) têm suas bases em um conceito de educação profissional e tecnológica sem similar em nenhum outro país”: a organização pedagógica verticalizada, atuando desde a educação básica até à superior; a estrutura multicampi, perfazendo hoje (atualizar números de institutos e campi); a política de inclusão; e a necessária articulação com outras políticas sociais, dão aos Intitutos Federais as características de um projeto de nação progressista, com fins à projeção da nossa sociedade a um “novo mundo possível”.

Porque, em nossa institucionalidade, reunimos os princípios de uma concepção de educação em sintonia com os valores universais do ser humano, devemos assegurar, nos Institutos Federais, um lugar de destaque para a arte e a cultura a conferir humanidade à formação técnica e profissional, por uma formação integral do cidadão como sujeito da história coletiva de sua comunidade.

Nesse sentido, é premente lembrar as palavras de Eliezer Pacheco quando, ao idealizar essa institucionalidade, afirmava que “recusamo-nos a formar consumidores no lugar de cidadãos, a submeter a educação à lógica do capital, colocando o currículo como instrumento do simples treinamento de habilidades e técnicas a serviço da reprodução capitalista (…) por essa via, compreende-se que a educação não ocorre apenas nos espaços de educação formal. Ela resulta das experiências vivenciadas em todos os espaços da sociedade…” que, a partir dessa concepção, assume sua função educadora, se entendemos que todos aqueles que interagem com educandos são educadores. São os pais, no seio familiar, os primeiros educadores; é a comunidade e são os vizinhos, também educadores; são os líderes comunitários, educadores; e assim, todos os espaços sociais tornam-se espaços de aprendizagem. Sendo a escola o espaço privilegiado à educação, ela deve interagir com todos os demais espaços, se se aprende também no mercado, se se aprende também na lanchonete, no comércio, e também na feira-livre de sexta-feira, e nas reuniões religiosas. Para tanto, basta que a comunidade e cada cidadão adotem essa ação educativa que requer uma sociedade educadora; que o Instituto Federal do Paraná, com o Câmpus Avançado de Astorga, vem fomentar, valorizando, reconhecendo e articulando todos esses saberes sociais a edificarem essa formação integral e integrada dos nossos estudantes. Com o curso Técnico em Informática integrado ao Ensino Médio com que inauguramos o Câmpus Avançado de Astorga, superaremos o preconceito de classe de que um trabalhador não pode ser um intelectual, um artista. Entendemos por isso que a música, assim como as artes plásticas, o teatro e a literatura devem ser incentivados e fazer parte da formação dos nossos estudantes. Por tudo isso, o Câmpus Avançado de Astorga do Instituto Federal do Paraná, oferece hoje à comunidade astorguense a peça “Peripécias Circenses” da cia Teatro Sem Lona, como prelúdio às atividades pedagógicas que, agora, muito em breve, iniciaremos com e para toda essa nossa comunidade.

Galeria de Imagens